Física Quântica e espiritualidade 100% explicados por Cleiton Alves


Para muitos, a ciência e a espiritualidade parecem estar em lados totalmente opostos, mas a física quântica tem mudado isso. Para entender um pouco mais como a ciência e a espiritualidade se aproximam pela Física Quântica, falamos com o professor, palestrante e escritor, Cleiton Alves da Silva.

Mas afinal, o que é Física Quântica?

Apesar de estar muito em voga, a física quântica não é como muitos a interpretam, neste capítulo nós vamos desmistificar o conceito e a sua utilização. Bem complexa, a física moderna tem características um tanto particulares o que, em muitos casos, confundem conceitos e ideias da nossa realidade macrocósmica.

Originada no começo do século XX, pelo conceito do físico Max Karl Ernst Ludwig Planck , com a descoberta do Quantum, ou seja a menor porção de alguma coisa, neste caso da energia.

Isso foi a descoberta do seu estudo no quena época assombrava a física clássica, a chamada Catástrofe do Ultravioleta, que nada mais era explicar o comportamento dos espectros de cores e radiação dos corpos negros, como o caso do carvão quando exposto ao fogo (altas temperaturas), isso também ajudava a definir o espectro ideal para o consumo de luz, chegando assim a um padrão com o melhor custo-benefício.

Esse resultado fugia totalmente de todos os parâmetros da física clássica da época, e neste caso, era entender que tudo no Universo é composto de pequenos pacotes de energia em relação á uma determinada frequência de corte.

Desta maneira nos temos o quantum de energia, que é o fóton, o quantum de espaço e o de tempo. Tudo isso gerou uma confusão e sua descoberta ficou “engavetada” até que a sua segunda descoberta, o físico Albert Einstein, provou de maneira prática, no seu efeito fotoelétrico que lhe rendeu o premio Nobel de física em 1821.

Nascia então, a Física Moderna, a física do subatômica, do pequeno, das partículas elementares, que nada mais são que a divisão dos átomos ( a= Não + tomo=seção, porção), ou seja, aquilo que não pode ser dividido, mas que depois de muito tempo foi comprovada a sua divisão. Surgiu assim a Física Quântica.

Princípios Quânticos na nossa vida, é possível?

A física quântica é dotada de certas características fantasmagóricas, metafísicas, ontológicas e transcendentais, que foram percebidas ao longo do século XX , inclusive até hoje.

A primeira estranheza é a sobreposição, ela existe como corpúsculo e como onda ao mesmo tempo. Nossa realidade é corpuscular, mas um elétron que ainda não foi medido ou observado possui as duas características.

Outra estranheza da física quântica é o tunelamento quântico denota um comportamento similar ao de um fantasma que atravessa paredes. Então a partícula, que pode estar confinada, ameaçada, recebe ou ganha uma energia que faz com que ela atravesse esse confinamento, essa parede, por exemplo, saindo para outro local, ou dimensão. Sendo um efeito fantasmagorizo.

Outro princípio, ainda, é a Incerteza de Heinsenberg, primeiro dos postulados da interpretação de Copenhaga, que foi a reunião dos grandes nomes da física, Niels Bohr, Albert Einstein, Max Planck, Werner Heinsenberg, Erwin Schrodringer, entre outros, para organizar todas as descobertas e chegar a um senso em comum, uma interpretação, a chamada Interpretação de Copenhague, sendo indiscutível até o momento. Embora novas descobertas já estejam polemizando estas interpretações.

Uma dessas polêmicas é a medição ou observação de uma partícula indefinida, que colapsa no ato da pergunta ao sistema, ou seja, quando a observamos. E a incerteza de Heinsenberg está em não saber a posição e a velocidade ou energia, essas duas variáveis ao mesmo tempo, de uma partícula. Diferente da física clássica que tudo é pré-determinado, na realidade da física quântica isso não existe, pelo menos até o momento.

Já o princípio da complementaridade mostra que essa dualidade onda-partícula nada mais é do que uma complementação, e não uma exclusão. E sim é da natureza da partícula ter essa dualidade.

Findando estas características, temos o Emaranhamento quântico, a correlação quântica e o efeito não-local. Este último chamado de efeito fantasmagórico a distância por Einstein, uma vez que em um sistema, partículas que o compõem quando correlacionadas, se emaranham, e mesmo quando separadas, não perdendo esse emaranhamento, elas se comunicam, adquirem as mesmas características e comportamentos instantaneamente, independente do local, tempo e a sua distância. Descoberta de John Bell e Alain Aspect.

Jacobo Grinberg Zylberbaum trouxe essa estranheza ao nosso cotidiano e provou que comportamentos quânticos podem ser possíveis nesta realidade clássica. Em um experimento ele correlacionou duas pessoas desconhecidas em uma meditação e as colocou em gaiolas Faraday separadas, onde ficariam incomunicados, isolados de qualquer energia, inclusive do eletromagnetismo. Contudo, provou que quando duas pessoas se correlacionam e um delas, mesmo que a distância, sofre um estímulo, a outra apresenta a mesma leitura das ondas eletroencefalográficas (EEG).

Desta maneira, ele provou que nós, que nosso cérebro quântico se comunica e se correlaciona com outras pessoas de forma quântica também nesta realidade.

Por conta destas características é que se diz que a espiritualidade tem a ver com a física quântica. Um mundo quântico, atiçando as pessoas e o mistério da vida e da morte. Porém, nem tudo é como pensamos nesta realidade, existem coisas dentro da mecânica quântica que limitam estas realidades, e quando você entra no macro, as características quânticas se perdem, entram em decoerência, ou seja, não é coerente com o sistema e perdem suas características por estarem em ambientes e sob influência de energias diferentes.

Como exemplo nos temos o peixe que vive na água, mas tem acesso a realidade da terra, fazendo parte dela, mas entrando em colapso se sair da primeira realidade. Muito embora alguns comportamentos e características possam continuar aqui, com esse comportamento quântico. Prova disso o sentido materno, na correlação entre mãe e filho. E isso pode acontecer com outras pessoas.

Hans Berger, pai do EEG (eletroencefalógrafo) e que deu origem a neurociência, teve uma história similar quando andando a cavalo caiu e a sua irmã pressentiu no ato, mesmo ela estando a quilômetros de distância do acontecido. E por ironia, foi essa explicação que ele buscou a vida inteira, a da correlação quântica. Portanto, alguns princípios da física quântica estão presentes nas duas dimensões (micro e macro) mas tem outras que ainda não foram comprovadas.

Já o paradigma do observador quântico ainda é discutido, físicos mais ortodoxos alegam que isso somente é possível por determinadas ações e em lugares hermeticamente fechados, diferente da nossa realidade que tem trocas de energias constantes. Contudo, recentes descobertas nos direcionam a que nosso cérebro se conecte de certa maneira com esse “Mundo Quântico”, sendo possível trazer manifestações na nossa realidade. Então, na dúvida, pro réu.

Entrevista com o Professor Cleiton Alves, físico, escritor e palestrante

Sabemos que a maioria dos físicos, cientistas em geral são mais céticos, não acreditando necessariamente na relação física quântica e espiritualidade. E o senhor, acredita na espiritualidade?

Certamente é um grande motivo de discussão no meio científico, existem aqueles que transcenderam os números. Números e fórmulas que por si só não alteram a vida de ninguém. Para utilizar um princípio quântico não precisa ter um conhecimento muito afundo da teoria. Hoje estamos utilizando uma tecnologia que se baseia nesses princípios, como o celular, iphone, por exemplo.

Quando falamos em espiritualidade, na física quântica é natural transcender a matéria. Imagina um elétron, quando ele está na camada de energia e ele ganha energia, ele salta para um outro nível de energia, porém, ele sai dessa dimensão, desaparece e aparece em uma outra dimensão. O físico que é teórico chamou isso de Universo não-local, e é essa metafísica que alguns cientistas estão estudando. Porque em essência nos somos seres espirituais.

Por exemplo o estudo dos níveis de consciência do físico Amit Goswami nos seriamos em essência um corpo espiritual que momentaneamente está expressando uma forma física. Sendo uma base informacional que antecede a materialização do meu corpo.

Quando eu entendo a materialidade sem essa base espiritual eu entro no mundo da ilusão. Por exemplo estou vendo esta caneta como caneta, mas na verdade ela tem energia congelada, átomos que estão vibrando em trilhões de hertz que definem a caneta, mas em última essência, ela é pura energia.

Então Selva, eu acredito muito e trago isso para meus cursos, palestras e workshops exatamente essa questão espiritual, pois é fundamental.

Eu queria saber onde fica o limiar entre a espiritualidade e a física Quãntica?

Olha só sempre fui uma pessoa curiosa, e eu fui fazer física para poder entender algumas indagações que até então me sufocavam. Uma delas era com relação ao sofrimento. Tinha uns 14 a 15 anos, eu percebia pessoas da família que tinham aparentemente o mesmo estilo de vida, porém algumas sofriam muito, algumas tinham problemas financeiros, conjugais, outras viviam a vida mais tranquila, mais próspera. E eu queria entender isso. e ai me falaram que a física estuda os fenômenos naturais, se aproxima da última verdade, fui lá fazer física.

Confesso que me ajudou bastante, porém o sistema tradicional ainda está muito preso a números, a formulas, questionava muito os professores sobre a questão do transcendente. Na época acompanhava o Gregg Braden, Depak choppra que falavam algo um pouco diferente, e eu comecei a entender que existe algo muito além. Mas nesse processo o maior professor é a vida. E eu tinha vários problemas emocionais, sentia uma angústia. Ai fui entrar na Petrobrás e não sabia porque estava entrando ali, piorando muito a minha situação emocional. Então, fui fazer formação em EFT, fiz vários cursos das terapias integrativas que trabalhavam muito com a questão espiritual.

Esse desejo de estudar as minhas questões é que me levaram a estudar esse outro lado espiritual, comparando com a teoria e sempre fazendo um alinhamento.

Em alguns momentos algumas coisas não se encaixavam, mas sem descartar, porque que o Universo tinha trazido essa questão, sendo que a teoria me dizia outra coisa. Mas por eu nunca descartar na hora algo que não fazia parte do meu mapa, eu deixava ali para o momento certo.

Então o que me levou a estudar esse outro lado? Exatamente trabalhar as minhas questões, primeiro de existência de onde eu vim, o que faço aqui, e pra onde eu vou. Eu tenho uma frase do Everton Rosa, um dos meus mentores:

Você se transforma naquilo em que acredita. A pergunta é: Aquilo que você acredita, está te ajudando ou está te prejudicando?

Everton Rosa

Separamos uma frase do seu Instagram e queríamos entender melhor e diz: ” Não se encante e nem se amedronte com o que você está passando. O que você percebe com seus cinco sentidos é apenas uma pequena faceta da realidade final.” O que quis dizer com isso?

Olha só que interessante, acredito muito que existem vários fen}ômenos que acontecem pela repetibilidade, por exemplo telepatia, a mãe pensou no filho e eles se ligam, enfim. S´que ainda existem um delay entre o fenomeno e a comprovação científica. Nesse dia que escrevi a frase, no domingo de carnaval, estava em família, e me veio essa frase e então pedi licença e a escrevi.

Olha só o camarão, ele vê até 200 cores a mais que o ser humano, um cachorro escuta muito mais que um ser humano. Então nos fomos condicionados no ocidente a acreditar naquilo que eu consigo ver., tocar. Então todas as experiências dolorosas do passado eu me lembro através ou de imagens mentais ou de diálogos internos. Eu vi aquilo porque estou em ressonância com aquele problema. E isso é físico, a física quântica explica.

Então se eu mudar meus níveis de frequência eu vou me conectar com novas realidades. Assim muto daquilo que você está vendo, pode não ser a realidade última, pode ser apenas um estado consciencial vibracional naquele instante.

Então tem pessoas que adotam a repetição, porque aconteceu há um anos ou dois atrás, vai acontecer novamente. Quem foi que disse? Nós não questionamos a nossas verdades, nossas crenças. Cada um tem um mapa e o mapa não é o território, como diz a PNL.

Hoje estou físico, estou palestrante, eu ESTOU, porque sou muito mais do que isso, que transcende corpo, palavras e a gente volta a entrar de novo na questão da espiritualidade. Aquilo que estou percebendo pode não condizer a realidade final.

Aproveitando esse “Somos todos um”, você é adepto a teoria Implícita e a Totalidade de David Bohm? Somos realmente todos um?

Acredito piamente que somos todos um. Essa é outra ilusão de acharmos que somos pessoas separadas. Uma das maiores dúvidas hoje na comunidade científica é : A primeira emanação de matéria é o boson de Higgs , mas quem é que está originando -o, quem está originando essa massa. Porque até então a menor partícula percebida por nós, é o boson, mas quem sabe daqui a pouco descubram uma outra.

Mas o fato é existe um caldo potencial que gera esta massa, e muitas vezes é gerada através de uma consciência. Quando alguém observa, aquilo aparece, e ai entra na questão do poder do observador que consegue interferir no elétron, porque este sabe que está sendo observado, e aguarda o comendo de uma consciência mais evoluída.

E aí se você for para a Bíblia, em gênese diz: façamos o homem á nossa imagem e semelhança – Gêneses-1,26. Então uma única forma de eu ter uma energia, que permeia todo o Universo, que é onipresente, onipotente onisciente, é que tudo é uma única onda,e que se manifesta em “matéria” temporariamente. Exatamente com o que o Mestre Jesus veio trazer e esta perfeitamente alinhado com a física quântica: “Nada que esteja escondido, um dia não há de ser revelado.”, ou seja, tudo um dia vai vir à tona.

Então certamente acredito que somos todos um, estamos conectados. Onde entram também a teoria dos campos mórficos do Ruppert, que mostram que grupos de espécies estão conectadas em um nível mais sutil e que quando alguém tem uma ideia, ou uma descoberta, o mesmo outra pessoa que não teve contato nenhum com este primeiro cientista, faz a mesma descoberta. Ou seja, existe um acesso em comum no inconsciente coletivo, em uma região, que prova que nos estamos conectados em um campo mais sutil, e que é fato.

Olha só , aqui no nordeste tem muitas crendices e que pessoas que sabiam pela intuição que aquilo funcionava de alguma forma, porém a ciência hoje está explicando cientificamente a existência daquela questão. Então aquela história de não desprezar ninguém, porque dentro de cada ser humano existe um centelha, que está conectado com o mundo de informação. Não descarte ninguém!

Eu tive uma ideia de um negócio digital que me rendeu múltiplos seis dígitos, e quem me deu essa ideia foi um morador de rua, que conversou comigo, me deu uma ideia e eu apliquei. Então a informação permeia o Universos e as consciências humanas.

O senhor acredita nos modelos principalmente de Hameroff-Penrose que teorizam que o cérebro é quântico eque temos uma alma?

Exato eu acredito. Muita gente acha que a memória está guardada no cérebro. Não o cérebro é um receptor-emissor de informação de outro lugar. Onde é esse outro lugar? Bem ai vamos entrar em outras teorias, mas de fato existem comprovações de que surgem partículas subatômicas dentro dos microtúbulos, nos neurônios. Isso é fato! E essas informações são densificadas, captadas de algum lugar.

Por que é que fui estudar hipnose? Porque presenciei vários casos, do modelo, por exemplo de Gerald Kain, um dos maiores hipnotistas da história, e ele criou o modelo da mente, onde o consciente é 5% o subconsciente 90% e o inconsciente 5%. O consciente trabalha apenas com o Sistema Nervoso Autônomo e cuida do sistema imunológico.

Mas o subconsciente tem um poder inimaginável. Inclusive alterar a fisiologia, quando você insere uma informação. Isso acontecer comigo, eu fui tratar uma questão minha interna. Onde havia uma pessoa envolvida que não via há mais de dez anos, e na sessão de hipnose isso foi trabalhado. E com dois dias depois eu cruzo com a tal pessoa. Foi o acaso?

Voltei no hipnoterapeuta e ele disse que isso acontecia direto. Então na minha teoria, essa mente subconsciente está conectada com a matriz divina. Ontem um cliente meu, veio me questionar, faço o curso da Lei da atração, só que não está funcionando comigo. E eu disse você está querendo, desejando muito e isso é o consciente, onde existem vários lixos, várias programações, memórias erradas, dentro do teu subconsciente, então tem que limpar a casa. é através do subconsciente que emana essas informações, que muita gente chama de intuição. Então é lá, que tem algumas terapias como o ho’oponopono , que chama de memórias erradas, então quanto menos crenças, enquanto menos lixos emocionais, mais pura chega a informação.

Tem muito o que crescer ainda o estudo do poder da mente, a função quântica do nosso cérebro, mas ele é um grande receptor e emissor de informações. É por ele que recebemos ideias e insights e é por lá que nos transmitimos. E ainda existe uma conexão profunda entre o cérebro e o coração, nosso segundo cérebro, estudado pelo instituto hearmath, onde o coração muda a informação para o cérebro, o chamado pensamento-sentimento e que eu ainda acredito que haverá muito a ser descoberto.

Então se você abrir a sua cabeça você não vai encontrar os pensamentos, porque não é material. e eles estão aonde? É algo energético, porém existem uma transmutação neuroquímica, energética, que penetra nos microtúbulos e vão ser transferidos através de impulsos elétricos que vai me dando significado. Então eu transfiro e eu recebo, e hoje existem experimentos que descobriram que há partículas de fótons de luz , de partículas dentro desses microtúbulos, então é uma máquina muito poderosa.

Professor nos acreditamos e temos como pilar na Intuitare, que é uma empresa de desenvolvimento visionário, muito na intuição. E levamos uma frase do físico matemático Enri Poincaré que nos define: “Provamos pela lógica , mas descobrimos a partir da intuição.” O que é intuição?

Que legal essa frase que acho que ouvi através de vocês. Por muito tempo eu fiquei aprisionado nos meus pensamentos, e fui pra física e fiz muitos cálculos, lembro que tinha uma matéria chamada mecânica teórica, passei três dias resolvendo uma questão, passei noites em claro. E isso me ajudou por um lado, mas me prejudicou por outro, porque a minha mente não parava e eu queria ter o controle de tudo e um porque pra tudo. Ai eu tive acesso a um livro chamado O poder do Agora, do Eckhart Tolle, que fala sobre a grande inteligencia além dos pensamentos. E é quando você aquieta esses pensamentos, que você consegue escutar essa outra voz, essas outras informações.

Eu fui entender um pouco sobre os níveis de energia, que nos temos um processo de várias realidades acontecendo ao mesmo momento. Então existe um canal, e como todos somos um, nos estamos conectados com a fonte. E o que nos atrapalha na conexão é exatamente as nossas experiencias, principalmente as negativas, que aprisionam o meu pensamento e eu acredito que sou ele, ocorre uma desconexão. Na verdade a desconexão nunca ocorre, mas eu não consigo mais escutar essa voz sutil e alguns vão chamar de voz do espírito santos, voz de Deus.

Então intuição é esse canal que todos nos temos e quando você aquieta os pensamentos, você consegue ter maior discernimento sobre qual decisão tomar, qual caminho seguir. E hoje estou aqui, Adriana, na casa dos meus sonhos, ganhando muito bem, fazendo o que eu amo, porque eu escutei muito essa voz, que eu prefiro chamar de voz de Deus. E para acessar basta silenciar, aquietar a mente, “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus”

Outra coisa que eu percebo é que as pessoas querem alguém para falar o que devem ou não fazer, mas se você consegue entrar em contato com seu Eu interior, com teu corpo interno, você consegue escutar essa intuição. e meu amigo, é uma fonte ilimitada de sabedoria, de energia, vem dessa fonte.

Então quanto mais apegado as minhas coisas, aos meus pensamentos, á matéria, menos eu vou ter esses insights, essas ideias. E. lembre-se, sempre faça aquilo que é divertido. Tem uma frase do doutor José Irineu que diz: “Se não for divertido, não vale a pena.” Faça algo que faça sentido para sua vida.

O que você faria, mesmo que não fosse por dinheiro.? Essa é a grande pergunta. Ai você vai estar alinhado com essa sabedoria e ter todas as informações que precisar. ***


Acesse para saber mais sobre o professor  CLEITON ALVES – CURSO e  LIVROS 

Deixe o seu comentário

Compartilhe com os seus amigos

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Sobre mim
Selva Salerno

Selva Salerno

Ativista quântica, Empresária, Consultora e Palestrante, formada em Comunicação Visual, Propaganda e Criação Publicitária. Criadora da agência e-fácil, negócios digitais, do Grupo Onda Quântica e da Intuitare Desenvolvimento visionário, busca, por meio do seu conhecimento, levar o visionarismo e o uso da intuição a empresários, gestores e trabalhadores, por meio de Palestras, Cursos e Práticas. Atualmente pesquisa teorias da Neurociência e da Física Quântica no mundo corporativo-empreendedor.

Postagens recentes
O Colapso da função de Onda. Temos o poder da manifestação?

O Colapso da função de Onda. Temos o poder da manifestação?

Neste artigo falamos sobre a manifestação da matéria segundo a fisica quântica, o colapso da função de onda e o…
Como podemos construir um futuro?

Como podemos construir um futuro?

Temos livre arbítrio ou somos apenas o resultado do destino? Como é possível lidar com novas situações e construir uma…

É Novo ou é Normal?

Será que a atual situação ocasionada pela recente pandemia e o isolamento social muda a nossa realidade? Vamos para o…
redes sociais